© 2016 por www.casadeconcessa.com.br  - Br 040 km 49 Paracatu - MG - Informações e reservas em (38) 3408-6184 ou (38) 9 9197-4041

  • White Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black TripAdvisor Icon
  • Black Facebook Icon

SOBRE

CIDA MENDES

Nascida em 1966, na pacata Pará de Minas (MG), desde pequena Cida Mendes dava sinais de seu talento artístico e de sua veia cômica, com tiradas pitorescas sobre o mundo dos adultos. Na adolescência, improvisava e provocava risadas com a leitura que fazia do jeito de ser das pessoas.

Mas a vocação só foi levada a sério um pouco mais tarde, quando ela abandonou dois anos de estudos na faculdade de Educação Física e mais três anos no Conservatório de Música da UFMG para se dedicar ao teatro.

Foi em 1993, quando fazia participações em pequenas peças, que ela teve a idéia que lhe rendeu o primeiro sucesso da carreira: montou um pequeno restaurante-teatro onde apresentava esquetes cômicos de sua autoria.

Embora a comida não fosse lá essas coisas - fato reconhecido por ela - o público lotava a casa, aplaudia e pedia bis. Não tinha espaço para todo mundo. Era a Cantina Real, em Pará de Minas, que funcionou três anos servindo mais ao espírito do que ao corpo.

 

A personagem Concessa surgiu nessa época e foi dando vida a ela que Cida Mendes carimbou o passaporte para o teatro profissional ao conquistar o primeiro lugar no Prêmio Nacional Multishow de Humor - GLOBOSAT, em 1997, disputado por 187 atores. 

 

Iniciava-se a trajetória do Grupo Tripetrepe - uma parceria bem sucedida de Cida com a diretora Iolene de Stéfano e a produtora Consuelo Ulhoa.

 

Cinco anos depois de sua estréia profissional, montou Adelaide Pinta e Borda e novamente o sucesso aconteceu – foi aclamado como melhor espetáculo de 2002 em Minas Gerais.  

Em 2005, nova peça com Concessa, intitulada Pendura e Cai, movimentou ainda mais o repertório da atriz. Desta vez, o espetáculo inclui conteúdo instrutivo dirigido principalmente aos jovens e pais, sem perder o caráter de entretenimento nem prejudicar o humor sadio que caracterizam a personagem. Adivinhe... outro sucesso! 


Cida também teve atuação destacada na Turma do Didi, na TV Globo, Escolinha do Barulho, na TV Record, Boa Noite Brasil, na TV Bandeirantes e no Programa Feminina da TV Alterosa/SBT. Integrou o elenco dos filmes A Enxada, de Iberê Cavalcanti, e O Tronco, de João Batista de Andrade.

Em 2015, o novo grande sucesso foi lançado, "Concessa em Defeito Estufa" Ela que agora está na menopausa, faz uma palestra sobre o efeito estufa e compara seus calores com o aquecimento global. 

A CASA DE CONCESSA 

 

A personagem já contava com 15 anos de estrada pelo Brasil quando a dupla Cida Mendes e Consuelo Ulhoa decidiu que já era hora de ter um pouso, um lugar pra se chegar e ficar depois de tantas idas e vindas. Uma casa à beira da BR 040 no km 49foi escolhida para ser este lugar.

 

Um terreno de 30 mil metros com mata preservada ao fundo e uma casa construída com janelas, portas e telhado antigos, tijolo de carvoaria e o talento de Joaquim Pedro – um antiquário e construtor – amigo de longa data. A casa, construída em 1998, parece secular... E o ambiente fica leve com o barulhinho bom da roda d’água. Muita arte e natureza integradas, um fogão à lenha no centro e bom humor na acolhida. Assim, quem chega tem a sensação de estar EM CASA e não numa paradinha de beira de estrada. 

 

Pelo jeito a vocação da dupla Cida e Consuelo é a estrada. Foi circulando com as peças de Concessa que a Casa se concretizou e tinha que ser na estrada, pra continuar existindo para o Brasil e não pra uma só cidade. Gente de todos os estados passa por essa Rio-Brasíla. E mesmo tendo fixado um lugar pra se chegar, não se fixou o público que vem de toda parte. E como estrada não para, a Casa também não.

 

Abre TODOS OS DIAS ÚTEIS E INÚTEIS, das 8 às 18:30. 

Cida Mendes e Consuelo Ulhoa